pra são paulo – II

são paulo

são paulo não perdoa
nem no clima
nem no cheiro
nem quem chega
muito menos quem vai

são paulo não te entende
não compreende
que a cabeça não tem espaço
pro caos de cada pedaço
dessa cidade que vive em erupção

são paulo é o traço
do ilustrador icônico
que faz o mundo em preto e branco
mas vê cor nas nuances cinzas

quem vive são paulo
vive com gente
que corre sem ter pressa
se atrasa sem hora marcada
e fica pra dançar na sala da casa bagunçada

são paulo é cidade de quem marcha roboticamente
por um caminho que não tem volta
de transformar sua mente
num antro de ciclos sem término
nem resolução
nem equilíbrio
muito menos paz

é são paulo a cidade dos olhos de deus
com gente de todo tipo
que se olha profundamente
como quem entende
que não dá pra ser são paulo
e, ao mesmo tempo,
continuar sendo gente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s