o último a sentir apague as luzes

estou entregue à minha própria
falta de sorte
ou alguma sorte de azar
que canta o sorriso
que você não deu
o copo
que você não bateu
com o meu
pra brindar
à festa que você não esteve
à companhia que você não foi
à música que você não cantou
ao lábio que você não beijou
ao corpo que você não puxou
para perto do seu
que,
quando perto do meu,
suspiros causou
e fez tremer
gemer
morrer
de prazer
te conhecer.

quando sair,
apague as luzes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s